Desempenho da economia depende de reforma da Previdência, diz Meirelles

Ministro da Fazenda explicou que a mudança do sistema previdenciário é determinante para o crescimento do País

Publicação: 29/06/2017 às 15:57
Imprimir
Tamanho do texto Diminuir Fonte Aumentar Fonte

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou que se a reforma da Previdência não for aprovada no primeiro semestre, a recuperação da economia pode ser afetada. “Esses dois meses podem ser muito importantes para a expectativa e o crescimento econômicos”, ponderou o ministro durante evento em São Paulo, organizado pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais.

Ele afirmou que a economia dá sinais claros de “saída da pior recessão de sua história”. “Chegaremos ao final do ano crescendo bem. Esperamos entrar em 2018 com o ritmo de crescimento de cerca de 3% ao ano”, projetou. Para o ministro, no entanto, esse desempenho deve depender da votação das reformas, em especial a da Previdência, no Congresso Nacional. “Nossa expectativa é que as reformas sejam aprovadas no primeiro semestre”, disse.

Ajuste fiscal e inflação

Meirelles ainda afirmou que a inflação, que em abril recuou para um nível abaixo da meta perseguida pelo Banco Central, mostra que o ajuste fiscal está surtindo efeito. Segundo ele, os dados de custo de vida são positivos para o País.

“É uma notícia positiva, a inflação está reagindo ao ajuste fiscal, taxa de juros estrutural caindo. O que leva também a uma queda da inflação à medida que a economia demanda menos taxa de juros de equilíbrio”, argumentou o ministro.

Tags: Reforma da Previdência, Henrique meirelles, IPCA 2017