Imbassahy: proposta de reforma da Previdência é de toda a sociedade

Presidente Michel Temer se reúne com ministros e relator da matéria para discutir os detalhes do texto

Publicação: 29/06/2017 às 15:22
Imprimir
Tamanho do texto Diminuir Fonte Aumentar Fonte

Com o debate no Congresso Nacional e os ajustes feitos no texto original, a reforma da Previdência se transformou em uma proposta de toda a sociedade brasileira. Essa é a visão do ministro-chefe da Secretaria de Governo, Antônio Imbassahy, que participou de reunião neste domingo (7) com o presidente da República, Michel Temer, no Palácio da Alvorada.

Participaram também os ministros da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco; da Fazenda, Henrique Meirelles; o vice-líder do governo na Câmara dos Deputados, Darcísio Perondi (PMDB-RS); e o relator da proposta de reforma, deputado Arthur Maia (PPS-BA).

“Esse projeto se tornou o projeto de toda a sociedade brasileira”, afirmou o ministro logo após a reunião. Segundo Imbassahy, o governo vai reforçar o trabalho para mostrar os ajustes e o novo conteúdo do texto. “O texto que está sendo aprovado combate privilégio e protege as pessoas vulneráveis, pessoas com deficiência, trabalhador rural, idosos”, completou.

Comissão especial

O texto-base da reforma da Previdência foi aprovado na última quarta-feira (4) em comissão especial da Câmara dos Deputados. Nesta semana, está prevista a votação dos destaques à proposta, antes de ser levado ao plenário da Casa. Para o relator, a votação foi um “sucesso absoluto”. Arthur Maia disse também que a proposta enviada pelo governo foi modificada com apoio da sociedade.

“Posso dizer que tivemos uma mudança considerável no sentimento da casa depois da aprovação semana passada. Ficou provado que o projeto foi profundamente modificado. Não é mais aquele enviado pelo governo, é um projeto que foi construído pela sociedade brasileira”, disse.

Déficit

No ano passado, a Previdência registrou um déficit de R$ 149 bilhões. A proposta de reforma fixa idade mínima para a aposentadoria de 65 anos para homens e 62 para mulheres. O tempo de contribuição para acessar o benefício também passa para 25 anos. A aposentadoria integral será concedida a quem contribuir por 40 anos.

Tags: Reforma da Previdência, michel temer, Antonio imbassahy, Arthuer Maia