Secretário da Previdência reforça importância da reforma para a economia

Marcelo Caetano participou de debate promovido pelo jornal Diário de Pernambuco sobre a proposta. Ele defendeu que mudança nas regras tem impacto sobre inflação e empregos

Publicação: 29/06/2017 às 16:47
Imprimir
Tamanho do texto Diminuir Fonte Aumentar Fonte

Além de garantir a sustentabilidade do sistema de aposentadorias e pensões, a reforma da Previdência também terá impacto positivo imediato na economia. Geração de empregos, redução da inflação e estabilidade salarial para o trabalhador serão consequências da aprovação da proposta, garantiu o secretário de Previdência, Marcelo Caetano, em debate promovido pelo jornal Diário de Pernambuco.

Para o secretário, o ambiente econômico está relacionado à aprovação de um conjunto de reformas, como a trabalhista, dentre as quais a da Previdência é “peça fundamental”. “A redução da taxa de juros pelo Banco Central, a partir da qual geram-se mais empregos, mais renda e um cenário econômico positivo, é afetada pela perspectiva de aprovação do projeto”, disse.

Diretor de assuntos fiscais e sociais do Ministério do Planejamento, Arnaldo Lima defendeu a necessidade da reforma para garantir pagamento de aposentadorias e pensões no futuro. "No presente, sinalizamos aos agentes econômicos que temos sustentabilidade da política fiscal. No futuro, garantimos que haverá recursos para pagar os benefícios", afirmou.

Novas regras

No debate, os participantes reforçaram que os trabalhadores rurais e produtores da agricultura familiar vão passar a contribuir com valor simbólico para o sistema previdenciário, assim como todos os membros da família. A mudança é importante para que os cidadãos tenham acesso a benefícios e ao mercado de crédito.

Lima ressaltou também que, no Brasil, o pagamento de benefícios previdenciários consome 54% do orçamento da União, enquanto investimentos que, segundo Lima, “têm capacidade de fazer o País crescer”, como a educação, são responsáveis por apenas 8% das receitas.

“A reforma da Previdência é urgente e faz parte de uma agenda para o crescimento. Se não fizermos a reforma agora, estaremos transferindo a responsabilidade para nossos filhos e netos”, afirmou.

Tags: Reforma da Previdência, Aposentadoria rural, Debate, Aposentadorias, Pensões